Umuarama segue em epidemia de dengue e profissionais padronizam atendimento

Umuarama segue em epidemia de dengue e profissionais padronizam atendimento

A Secretaria Municipal de Saúde iniciou nesta terça-feira, 18, uma capacitação para as equipes de atenção básica das unidades de saúde com relação ao fluxo de pacientes e o protocolo de atendimento nos casos suspeitos de dengue.

A doença vem registrando um aumento constante no número de confirmações – já são 589 pessoas infectadas – e a cidade segue em situação de epidemia.

As palestras são ministradas no Anfiteatro Haruyo Setogutte, no piso superior do Paço Municipal. Durante três dias – terça, quinta e sexta-feira – os médicos, enfermeiros e técnicos em enfermagem de todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) devem passar pelo treinamento, que visa padronizar os procedimentos e firmar um protocolo padrão de atendimento aos pacientes. 

 

Os profissionais também estão sendo orientados sobre o Ambulatório de Agravos que está sendo implantado pelo município ao lado do Centro Cultural Vera Schubert, na Avenida Rio Branco – Zona I. A unidade vai concentrar o atendimento em caso e surtos e epidemias e inicialmente vai voltar as atenções aos pacientes com suspeita de dengue. O ambulatório funcionará todos os dias da semana – de segunda a domingo –, das 7h às 21h.

 

“O número de casos cresce de forma significativa. Já estamos em epidemia e os pacientes de dengue estão elevando o fluxo nas unidades de saúde e no Pronto Atendimento 24h Dr. Cândido Garcia. A ideia é que as suspeitas de dengue sejam tratadas nesse ambulatório. Os pacientes que apresentarem sintomas de dengue deverão ir para lá, onde a equipe estará pronta para atender e realizar os exames necessários para confirmar ou descartar a suspeita”, informou a secretária municipal de Saúde, Cecília Cividini.

 

O prefeito Celso Pozzobom autorizou a instalação do ambulatório e disse que o enfrentamento à dengue deve ser feito em todas as frentes. “Temos de tratar os doentes, intensificar os bloqueios para evitar que a doença atinga familiares e vizinhos e concentrar esforços na prevenção, mantendo nossos quintais limpos e livres de focos do mosquito transmissor. Por isso temos de bater na mesma tecla: não deixe recipientes com água parada em casa, em hipótese alguma”, reforçou.

Deixe seu Comentário

Mande seu Alô!

Fale com a Chyrstian FM!

  • Chyrstian 97.3 FM

    Mande seu Alô!