Comércio em Umuarama continua funcionando mesmo após decisão do TJPR;

Comércio em Umuarama continua funcionando mesmo após decisão do TJPR;

O comércio em Umuarama segue funcionando normalmente nesta sexta-feira (08), mesmo após a decisão do desembargador Leonel Cunha do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR), proferida na sexta-feira (1º), e que determina a suspensão das atividades consideradas não-essenciais.

Foram poucas empresas que não abriram as suas portas. Em poucos minutos após a divulgação, nesta quinta-feira (07), da decisão do TJPR, muitos empresários umuaramenses divulgaram rapidamente, pelas mídias sociais, um “post” afirmando que não iriam abaixar suas portas nesta sexta.

A decisão do TJPR foi tomada liminarmente pelo desembargador no Agravo de Instrumento nº 0020002-72.2020.8.16.0000, da 5ª Vara Cível, interposto pela Defensoria Pública do Estado do Paraná contra o município de Umuarama, e suspendeu os efeitos do Decreto Municipal nº 082/2020, bem como determinou que o município observe as restrições contidas no decreto estadual, no que tange à suspensão das atividades não-essenciais.

O prefeito Celso Pozzobom lamentou a decisão porque sabe que trará prejuízos econômicos ao município e entende que o fechamento é desnecessário neste momento, tendo em vista a situação favorável no controle do contágio do coronavírus em Umuarama, em comparação com outras cidades do Estado. “Infelizmente a decisão veio do Judiciário e só nos cabe cumpri-la”, disse, pedindo a colaboração da população em observar a decisão, que tem efeito imediato.

Pozzobom anunciou que a Prefeitura pretende reverter a decisão o mais rápido possível, por meio de três medidas judiciais que estão sendo providenciadas pela Procuradoria-Geral. “Estamos entrando com três recursos para tentar reverter a decisão e retornar as atividades o quanto antes, para que os prejuízos sejam minimizados. Espero ter boas notícias em breve”, destacou.

Apesar do número de casos confirmados estar dentro da capacidade de atendimento da rede hospitalar local e da maioria do empresariado ter adotado as medidas e cuidados recomendados, disse o prefeito, “temos de cumprir essa decisão da Justiça”, orientou. Por fim, disse lamentar muito que esta medida tenha que ser aplicada num momento tão importante para o comércio, às vésperas do Dia das Mães, e que acredita que ela será revertida em breve.

Fonte: Portal da Cidade Umuarama. 

Deixe seu Comentário

Mande seu Alô!

Fale com a Chyrstian FM!

  • Chyrstian 97.3 FM

    Mande seu Alô!

Audio Wave