Arrastão combate a dengue em Umuarama; casos confirmados já passam de 1.550

Arrastão combate a dengue em Umuarama; casos confirmados já passam de 1.550

A Vigilância em Saúde Ambiental realizou arrastão de combate à dengue na Zona VII de Umuarama, a região dos armazéns do antigo Instituto Brasileiro do Café (IBC) para eliminar criadouros do mosquito transmissor da doença. A ação envolveu agentes de combate a endemias (ACEs) e servidores municipais da Secretaria Municipal e Esporte e Lazer, do Departamento de Compras e Almoxarifado, da Secretaria Municipal de Administração e guardas municipais, além de outros voluntários.

O prefeito Celso Pozzobom destacou a importância de ações como esta diante do cenário da dengue em Umuarama. “Este ano voltamos a registrar uma grande incidência. Ainda estamos no começo de abril e já temos 1.558 casos confirmados e 2.579 pessoas aguardam resultados de exames que podem aumentar esse volume”, alertou o prefeito. Outras 1.357 suspeitas foram descartadas e o total de notificações é de 5.494, de acordo com o último boletim da Secretaria Municipal de Saúde.

Um grande volume de criadouros foi recolhido pelos voluntários, em canteiros, calçadas e terrenos baldios da Zona VII. O trabalho teve a participação do diretor de Esporte e Lazer, Jeferson Ferreira, do secretário de Administração, Vicente Gasparini, do comandante da Guarda Municipal, inspetor Rissato, e do chefe da Vigilância Ambiental, Carlos Roberto da Silva.

“A população precisa aproveitar esse tempo de isolamento domiciliar, por conta do coronavírus, para dar uma geral no quintal e recolher todo o material que pode acumular água. Também podem limpar as calhas, cuidar dos pratinhos de plantas e diminuir a possibilidade criar mosquito da dengue em casa”, solicitou Pozzobom.

Com o avanço no número de casos suspeitos e coronavírus – já são 95 notificações, com 41 pessoas em isolamento aguardando resultados de exames e dois casos confirmados – é necessário redobrar o cuidado com a dengue. “Se uma pessoa que já tem dengue contrair a Covid-19, o risco de a doença evoluir para um caso grave é muito grande. Temos de combater as duas frentes e aproveitar a presença da população em casa para acabar com o mosquito”, recomendou a secretária municipal da Saúde, Cecília Cividini.

 
 

Fonte: Portal da Cidade Umuarama 

Deixe seu Comentário

Mande seu Alô!

Fale com a Chyrstian FM!

  • Chyrstian 97.3 FM

    Mande seu Alô!